Intensidade do tempo

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.”Esta frase, atribuída a Fernando Pessoa, Fernando Sabino ou Baudelaire, teria sido escrita de fato por Maria Júlia Paes de Oliveira, no livro Qual o tempo do cuidado. Ela nos introduz a pensar na relatividade e intensidade do tempo.

Esta edição da revista unespciência começa com um texto sobre o INCT (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia) – BioNat, com sede no Instituto de Química da Unesp de Araraquara. Passamos depois para dois artigos que motivam a capa. Eles enfocam a crise nas relações dos EUA com a América Latina.

O empoderamento da mulher, duas perdas na História da Arquitetura e do Urbanismo, a luta do músico Chat Baker contra o vício, a obra do escritor Raduan Nassar, o pensamento do filósofo Jürgen Habermas, a Reforma da Previdência e a PEC 241, que limita os gastos públicos, são alguns temas da edição.

A publicação se completa com informações sobre o plantio consorciado de café e macadâmia, o estudo que investiga nova frente de defesa de bactérias para oxidantes gerados pelo sistema imune, a reflexão sobre a questão nuclear no cenário internacional, a crítica de apresentação de Jards Macalé, uma foto da posse dos novos reitor e vice da Unesp e uma reflexão sobre misoginia, racismo, intolerância religiosa, sexual e agressões aos direitos humanos.

São textos curtos, mas intensos, que buscam tornar a leitura de nossa publicação um motivo de reflexão renovada e permanente.

BAIXAR PDF

*

11 + dez =

Top